Notícia

EDUCAÇÃO

Secretaria de Estado da Educação de Alagoas
Segunda, 22 Janeiro 2018 01:27
CONQUISTA

​​Alagoas se supera e aumenta número de medalhas na Olimpíada Brasileira de Física das Escolas Públicas

Foram 26 medalhas de ouro, prata e bronze, oito a mais do que em 2016; rede estadual também melhorou o seu desempenho na Olimpíada

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Alunos fazem provas da Obfep 2017 Alunos fazem provas da Obfep 2017 Valdir Rocha
Texto de Luana Santana

Alagoas superou seu desempenho na Olimpíada Brasileira de Física das Escolas Públicas (OBFEP), conquistando 26 medalhas na edição 2017 da competição, cujo resultado foi divulgado esta semana no site da Olimpíada (www.obfep.org.br). Foram oito medalhas a mais do que a edição 2016, quando o estado obteve 14 medalhas.

Das 26 medalhas conquistadas, 4 foram de ouro, 17 de prata e 5 de bronze divididos entre alunos da 1ª e 2ª séries do Ensino Médio e 9º ano do Ensino Fundamental. Uma evolução notável em relação à edição passada, quando apenas um ouro foi conquistado – pelo estudante José Augusto dos Santos , do Instituto Federal de Alagoas (IFAL).

O resultado alcançado pela rede estadual – que, cada ano, amplia sua participação na competição – é ainda mais surpreendente: se na edição 2016 apenas um estudante havia conquistado medalha a nível nacional, em 2017, foram 25, os quais são oriundos das mais diversas regiões do estado. Em 2016, a rede estadual também não havia conquistado nenhuma medalha de ouro ou prata, enquanto, em 2017, foram quatro ouros e dezesseis pratas.

Na edição 2017 da OBFEP, Alagoas foi o segundo estado com número absoluto de escolas inscritas na primeira fase da Olimpíada, com 196 unidades cadastradas, perdendo apenas para o estado do Ceará, que teve 264 escolas, em número de inscrições. Destas 196 unidades, 16 foram das redes municipais, 8 dos campi do IFAL e 172 unidades da rede estadual.

Investimento em formação – A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) tem investido bastante em equipamentos e cursos de formação na área das exatas, promovendo melhores condições para estimular o aprendizado e garantir melhorias na qualidade de ensino, também nestas disciplinas. Os efeitos desses investimentos podem ser notados com o aumento do número de escolas inscritas na OBFEP, e consequentemente, na obtenção de bons resultados na competição.

O coordenador estadual da Olimpíada, professor Ronaldo Cristiano Moura, destaca o trabalho desenvolvido pela Seduc, no decorrer do ano letivo, realizando formações e oficinas com professores e alunos da rede.

“Este ano contamos com a adesão de todos os professores de física das escolas estaduais, o que foi de suma importância para obtenção destes resultados positivos que tivemos. É necessário que os professores continuem engajados às formações, levando também a parte lúdica da física para os alunos para que, com isso, estes se interessem mais e ganhem em termos de aprendizagem neste componente curricular. Mais do que participar das olimpíadas e conseguir, queremos que o nosso aluno avance no ensino-aprendizagem de física”, ressalta o professor.

A OBFEP - A OBFEP é destinada exclusivamente aos estudantes da rede pública brasileira e visa valorizar a escola pública, bem como promover o estímulo ao estudo das ciências exatas, fazendo com que o estudante melhore sua aptidão e capacidade de trabalhar especialmente com a física. Em todo o Brasil, 200 mil estudantes participaram da competição.

Medalhistas de AL – Confira a lista dos alagoanos medalhistas na OBFEP 2017:

Ouro

Carlos Pedro da Silva Junior (1ª série) – Colégio Tiradentes da Polícia Militar (Maceió);

João Carlos Amorim de Amaral Souza (1ª série)- Colégio Tiradentes da Polícia Militar (Maceió);

José Carlos Medeiros Gomes Filho (1ª série) - Colégio Tiradentes da Polícia Militar (Maceió);

Alex Rodrigues da Silva (2ª série) – Escola Estadual Luiz Bastos (Canapi).

Prata

Fábio Henrique Pereira de Oliveira (2ª série) - Colégio Tiradentes da Polícia Militar (Maceió);

Vanildo Jucá de Melo Junior (2ª série) – Escola Estadual Luiz Bastos (Canapi);

José Douglas Ferreira da Silva (2ª série) – Escola Estadual Santos Ferraz (Taquarana);

Alais Fernanda Vicente de Lima (1ª série) – Escola Estadual Professor Loureiro (Murici);

Alditan Matheus Santos de Oliveira (1ª série) – Colégio Tiradentes da Polícia Militar (Maceió);

Ana Cecília dos Santos (1ª série) – Escola Estadual Santos Ferraz (Taquarana);

Ana Letícia Nunes Ferreira (1ª série) – Escola Estadual Santos Ferraz (Taquarana);

Ana Mikaela Silva Martins (1ª série) – Escola Estadual Santos Ferraz (Taquarana);

Darival Feitosa da Silva Neto (1ª série) – Colégio Tiradentes da Polícia Militar (Maceió);

Franciele Cedrim Félix (1ª série) – Escola Estadual Professor Loureiro (Murici);

Géssica Rodrigues França Santos (1ª série) – Escola Estadual Laura Chagas (Santana do Ipanema);

Helleen Karolyny Lima da Rocha Silva (1ª série) - Colégio Tiradentes da Polícia Militar (Maceió);

Izamara Felix Flor (1ª série)– Escola Estadual Professor Loureiro (Murici);

Luiz César Sobral Jesus (1ª série) – Instituto Federal de Alagoas (IFAL- Campus Maceió);

Maria Letícia Vitória Santos Nunes (1ª série) – Colégio Tiradentes da Polícia Militar (Maceió);

Viviane Soares da Silva - Colégio Tiradentes da Polícia Militar (Maceió);

Welliane Eugênio Tenório dos Santos – Escola Estadual Ovídio Edgar (Maceió).

Bronze

Luan Patrick de Carvalho Soares (9º ano) – Colégio Tiradentes Polícia Militar (Maceió);

Izabel Victória dos Santos Ferreira (9º ano) - Colégio Tiradentes Polícia Militar (Maceió);

Louanne Arile Matias de Souza Araujo (2ª série) - Colégio Tiradentes Polícia Militar (Maceió);

Evely Silva Santos (1ª série) – Escola Estadual José Soares Pinto (Pão de Açúcar);

Vitor Ivo Lins (1ª série) – Escola Estadual Marcos Antônio Cavalcanti Silva (Maceió).