Notícia

EDUCAÇÃO

Secretaria de Estado da Educação de Alagoas
Segunda, 12 Março 2018 14:36
REINSERÇÃO

Reeducandas participam de formatura do Programa Mulheres Mil

Solenidade ocorreu nesta sexta-feira (9), por meio de parceria entre Seduc e Seris

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Programa de apoio ao sistema prisional visa promover a reintegração social e econômica de mulheres em situação de vulnerabilidade Programa de apoio ao sistema prisional visa promover a reintegração social e econômica de mulheres em situação de vulnerabilidade (Foto: José Demétrio)
Texto de Luana Santana e Mayara Wasty

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) e a Secretaria de Estado da Ressocialização (Seris) realizaram, na tarde desta sexta-feira (9), no Presídio Santa Luzia, a formatura do Mulheres Mil, programa de apoio ao sistema prisional para promover a reintegração social e econômica de mulheres em situação de vulnerabilidade, por meio de atividades de desenvolvimento do seu potencial de mão de obra.

Estavam presentes ao evento, o secretário de Ressocialização e Inclusão do Estado, coronel Marcos Sérgio de Freitas, além da primeira-dama do Estado de Alagoas, Renata Calheiros, a coordenadora adjunta técnica pelo Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), Renilda Melo, e a superintendente de Sistema Educacional, Wilany Félix.

A solenidade marcou a conclusão do curso de cartonageira à mão, no qual foram beneficiadas 30 reeducandas. Durante cerca de quatro meses, elas aprenderam a produzir peças decorativas, bolsas e acessórios femininos diversos utilizando materiais 80% recicláveis, como caixas de leite e papelão, por exemplo.

Parceria

O secretário de Ressocialização e Inclusão Social, coronel Marcos Sérgio de Freitas, salientou que o sistema prisional é diferenciado, em função do apoio do que o governador Renan Filho tem dado diariamente e por ações como a de hoje.

"É muito importante para o sistema prisional termos essas parcerias com pessoas e instituições que tenham a oportunidade de trazer estímulos e apoio para nós que fazemos a gestão prisional. Que momentos como este possam se repetir, pois essas senhoras precisam ser impactadas com boas práticas, oportunidades, respeito e atenção", afirmou o secretário.

A coordenadora adjunta técnica pelo Pronatec, Renilda Melo ressaltou a alegria da Seduc em ofertar o curso para as reeducandas do Santa Luzia.

Oportunidade

"Para nós, é uma grande satisfação ofertar o curso de cartonageira à mão para as mulheres que aqui se encontram. É muito gratificante perceber que, com essa ação, do Pronatec, estamos trazendo oportunidades”, destacou a coordenadora, que aproveitou a oportunidade para informar sobre a proposta de ofertar o Pronatec para o sistema prisional masculino e feminino.

Para a reeducanda S.M, o Programa Mulheres Mil veio como um estímulo para que ela e suas colegas sigam firmes e otimistas para seguir uma nova vida com uma nova perspectiva.

"Para nós, que somos sentenciadas, toda formação que venha somar e contribuir para que saiamos do confinamento vale a pena. Tudo que fazemos aqui dá continuidade ao projeto e a nossa história, para que possamos mudá-las e refazê-las. Toda atividade que nos eduque, fortaleça e nos conduza para planejarmos as nossas vidas faz diferença para nós. Trabalhar com cartonagem tem um valor substancial", disse.