Notícia

EDUCAÇÃO

Secretaria de Estado da Educação de Alagoas
Sexta, 19 Outubro 2018 18:45
SEMANA DO PROFESSOR

Professora vive história de amor com escola de Palmeira dos Índios há mais de 15 anos

Djanira Araujo de Souza leciona ciências, química e Biologia na Escola Estadual Egídio Barbosa e tem estudantes que já são netos e filhos de ex-alunos

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
O relato emocionado da professora Djanira Lenes de Araujo é de alguém que, mais do que lecionar, vive uma história de amor com o seu local de trabalho. O relato emocionado da professora Djanira Lenes de Araujo é de alguém que, mais do que lecionar, vive uma história de amor com o seu local de trabalho. José Demétrio
Texto de Ana Paula Lins

Djanira Araujo de Souza leciona ciências, química e Biologia na Escola Estadual Egídio Barbosa e tem estudantes que já são netos e filhos de ex-alunos

“Já recebi propostas para ir para escolas maiores, mais próximas de onde moro. Mas recusei todas, pois sei que sentiria muita falta daqui”. O relato emocionado da professora Djanira Lenes de Araujo é de alguém que, mais do que lecionar, vive uma história de amor com o seu local de trabalho. Há quase 17 anos, ela é professora de ciências, biologia e química na Escola Estadual Egídio Barbosa, no povoado Lagoa do Caldeirão, em Palmeira dos Índios, onde formou sua segunda família.

Professora Djanira Escola Egídio Barbosa fotos José Demétrio 68

A escola de sete salas e 260 alunos fica na zona rural e é pioneira na implantação do sistema de salas temáticas na rede estadual alagoana. Nesta modalidade, não é o professor que muda de sala, mas o aluno que se desloca de espaço de acordo com a disciplina cuja aula vai assistir. Esse processo, garante Djanira, fortalece os laços da comunidade escolar e faz com que todos se unam para preservar o patrimônio escolar.

Alexsandra e Madja enntraram junto com Djanira na escola em 2001 fotos José Demétrio 21

E a sala temática de Djanira tem realmente “a sua cara”. Lá, tudo reflete as ciências da natureza: a decoração, as cores e até mesmo a música clássica que é reproduzida para deixar o ambiente mais harmonioso. O ambiente relaxante, segundo a professora, faz com que os alunos fiquem mais focados e prestem mais atenção. “Todos os anos temos um evento chamado ExpoEgídio, onde alunos e professores têm o desafio de fazer a decoração de cada uma das sete salas temáticas. A Djanira sempre tem uma atuação destacada, deixa o espaço diferenciado”, conta a diretora- geral Weudja Costa.

Professora Djanira Escola Egídio Barbosa fotos José Demétrio 55

Segunda família –  Weudja, Djanira, a articuladora Alexsandra da Fonseca e a coordenadora Madja Pereira são amigas inseparáveis na escola: as quatro chegaram à instituição em 2001, quando aprovadas em concurso público. Desde então, permanecem juntas.

“Estamos em uma escola da zona rural e aqui todos se conhecem e formam uma segunda família. Djanira se destaca por ser mais que uma professora: ela é também uma grande amiga de seus alunos”, afirmam Madja e Alexsandra.

O significado “família” se torna ainda mais evidente pelo fato de Djanira ter estudantes que são filhos e netos de ex-alunos e por ter matriculado a filha Larissa na instituição de ensino. “Tenho muitos alunos que já tiveram pais, mães e irmãos e até avós que estudaram comigo e já me conheciam antes mesmo de eu ser sua professora”, revela.

Professora Djanira Escola Egídio Barbosa fotos José Demétrio 84

Um deles é Ederson Igleson Souza, aluno do 9º ano e que já frequentava as aulas de Djanira quando ainda estava no ventre de sua mãe, que foi aluna da professora na década passada. “Considero a Djanira não só uma professora, mas uma amiga de toda a minha família”, declara o jovem.

A filha Larissa Lenes Souza, também não esconde a admiração que nutre tanto pela mãe como pela educadora.  “Gosto de tudo o que ela faz, é muito bom ter a nossa mãe como professora. Além disso, a aula é interessante, ela não se limita a só passar tarefas”, diz a garota de 12 anos, aluna do 7º ano do ensino fundamental e filha mais velha de Djanira.

Professora Djanira Escola Egídio Barbosa fotos José Demétrio 201

Sua colega de turma Cinthia Maria Gomes compartilha o entusiasmo pela aula da professora. “Gosto demais da aula da Djanira porque ela não fala apenas do assunto que está no livro, ela discute várias questões como saúde, trânsito, alimentação”, relata a garota, que almeja ser arquiteta no futuro.