Notícia

EDUCAÇÃO

Secretaria de Estado da Educação de Alagoas
Quinta, 23 Maio 2019 18:59
JEAL 2019

Etapa estadual dos Jogos Estudantis começa em julho

Serão mais de mil atletas competindo nas modalidades futsal, handebol, voleibol e basquetebol; modalidades individuais serão disputadas entre agosto e setembro

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Etapa estadual dos Jogos Estudantis começa em julho (Foto: José Demétrio)
Texto de Manuella Nobre

Após 720 partidas disputadas entre 5.400 atletas das 546 equipes inscritas nas 13 Gerências Regionais de Educação (Gere) nas etapas regionais, os Jogos Estudantis de Alagoas (Jeal) avançam para a etapa estadual. Inicialmente, serão disputadas as modalidades coletivas – futsal, handebol, basquete e futsal – que acontecem de 2 a 9 de julho.

Nesta próxima fase, serão mais mil competidores e mais de 100 equipes buscando ser as melhores do estado nas categorias infantil (12 a 14 anos) e juvenil (15 a 17 anos), masculino e feminino. As modalidades individuais - atletismo, natação, judô, ginástica rítmica, ciclismo, luta olímpica, xadrez, tênis de mesa, badminton e vôlei de praia – serão realizadas entre 25 de agosto e 1º de setembro. No próximo dia 30, às 9h, no auditório da 13ª Gere, no Cepa, ocorre Congresso Técnico das modalidades coletivas.

Henrique faz balanço positivo do jeal Foto José Demétrio 4

O coordenador geral dos jogos, Henrique Vilela, faz um balanço das etapas regionais"Nós estamos muito satisfeitos com a forma como tudo vem sendo conduzido. Os jogos estudantis tem crescido a cada ano, não apenas em números de participantes, mas na qualidade e na organização do evento", declara Henrique.

Formato aprovado -  Sempre com parâmetros alinhados aos do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), a competição teve novidade no formato da disputa este ano, primeiro realizando toda a seletiva regional das modalidades coletivas, para, em seguida, promover as individuais. Coordenadores, técnicos e atletas aprovam a logística. 

"Tivemos um aumento significativo do número de escolas da rede estadual inscritas, algumas participando pela primeira vez. A participação e cooperação dos professores foi fundamental importância para o sucesso do evento. Queremos agradecer a todos pelo apoio e parabenizar as equipes campeãs e que sirva de motivação para as demais", avalia o coordenador dos jogos da 3ª Gere, José Aparecido da Silva.

Das oito equipes classificadas na 3ª Gere, que abrange Palmeira dos Índios e Região, cinco são escolas da rede pública estadual: no voleibol, Elza Soares no juvenil feminino, e a Graciliano Ramos, no infantil feminino; Futsal, com a Humberto Mendes no juvenil feminino, e a Odete Bonfim no juvenil masculino, e o infantil masculino ficou com o Colégio Cristo Redentor; No handebol teve representação das três redes: infantil feminino com a particular CEA, o juvenil feminino com a estadual Graciliano Ramos, e o juvenil masculino com o Instituto Federal de Alagoas (Ifal).    

A 1ª Gere, que abrange a parte baixa da capital, Marechal e Paripueira, classificou maior número de equipes, 16 no total. O coordenador, Ednor Costa, evidencia o compromisso de escolas com a prática desportiva. "Esse resultado se  deve ao comprometimento e aceitação das escolas e comissões técnicas com a competição", ressalta.

Competição esperada - Os professores participantes também elogiam a formatação do Jeal e contam como a competição mexe com as escolas, alunos e professores.

“O Jeal é muito importante para o estado, pois tanto alunos como professores esperam muito por esse momento. Para nós, foi uma satisfação enorme termos conseguido classificação para a etapa estadual, daremos o nosso melhor”, diz Flávio Anderson, professor da equipe de handebol masculino de Palmeira dos Índios.

Windson Morais, campeão do futsal masculino da 3ª Gere com a equipe da Escola Estadual Odete Bonfim, de Maribondo, concorda. “O Jeal mexe com as escolas, é uma competição incrível que mobiliza os alunos. A organização está de parabéns”, fala o professor.

Murilo Gomes, professor do Complexo Educacional Agostiniano, de Palmeira dos Índios, conta que participa dos jogos há dez anos e que, todo ano, a competição proporciona momentos ímpares na vida dos estudantes. “O Jeal propicia a vivência prática no âmbito escolar. No nosso caso, por exemplo, fomos campeões do handebol masculino infantil na etapa estadual em 2017 e pudemos representar nosso estado nos Jogos Escolares em Curitiba. Foi uma experiência inesquecível”, relata.