Notícia

EDUCAÇÃO

Secretaria de Estado da Educação de Alagoas
Quinta, 08 Agosto 2019 18:17
DIA DOS PAIS

Escolas Estaduais fortalecem vínculos entre pais e filhas

Tanto na Araújo Dória, no conjunto Henrique Equelman, quanto na Ovídio Edgar, no Tabuleiro, pais e filhas, profissionais e alunas encontram na escola mais um espaço para estreitar a convivência.

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Adeilson acompanha de perto a filha Yasmim Adeilson acompanha de perto a filha Yasmim Foto: Valdir Rocha
Texto de Texto: Manuella Nobre

Os brasileiros comemoram o Dia dos Pais no próximo domingo (11) e, até sexta-feira (09) a Secretaria de Estado da Educação conta a história de quatro pais da rede pública estadual.

A segunda história de nossa série se passa nas escolas estaduais Manoel de Araújo Dória, no conjunto Henrique Equelman e Ovídio Edgar, no Clima Bom. Lá, respectivamente, Fernando e Fernanda e Adeilson e Yasmin, pais e filhas, profissionais e alunas, encontram nas instituições escolares um espaço para estreitar a convivência.

Fernando e a filha Fernanda fortalecem laços na Escola Araújo Dória fotos Valdir Rocha 2

Laços e lições - De origem humilde, filho de doméstica aposentada, José Fernando de Souza Barboza, auxiliar de serviços diversos (ASD), concursado desde 2005, foi presenteado neste mesmo ano pela dádiva de ser pai da Maria Fernanda dos Santos Barboza, aluna do 8º ano, hoje com 13 anos de idade.

Fernando cuida pessoalmente da filha desde os seis meses de vida dela, e após os dois anos de idade ela foi morar com o pai, onde permaneceu até o início deste ano, quando decidiu morar com a mãe. A separação foi difícil para ambos, mas o convívio no mesmo ambiente escolar ajudou a diminuir a distância. Ele passa para a filha a história de lutas vividas de geração em geração, ensina que os principais laços de amor e amizade são encontrados no seio familiar e que todo o trabalho é digno, quando há respeito e amor, a si e ao próximo.

Eu e meus irmãos fomos criados por minha mãe em condições de muito sacrifício. Eu não tive oportunidades de estudar cedo, vim estudar adulto, com 26 anos de idade, nesta mesma escola. Dois anos depois, tive oportunidade de fazer concurso público para ensino fundamental, graças ao apoio e incentivo dos professores. Quando tomei posse, já me conheciam e foi uma surpresa agradável para todos. Cuido como se fosse a minha casa, não aceito que sujem, risquem paredes ou danifiquem carteiras” resume Fernando.

A escola, além do incentivo para os estudos e espaço de trabalho, é também mais um espaço para estreitar a convivência entre pai e filha.

Fernando e a filha Fernanda fortalecem laços na Escola Araújo Dória fotos Valdir Rocha 3

Ser pai da Maria Fernanda foi a maior benção que Deus me deu. Ela nasceu em novembro de 2005 e em 15 de dezembro fui nomeado: fui abençoado duas vezes. Sempre passo isto para ela: que a gente, independente de onde vive, o nosso dia a dia quem faz somos nós. Nossos melhores amigos são nossos pais e a gente precisa ter humildade para aceitar e aprender com as dificuldades. O maior aprendizado que tive de minha mãe foi o respeito ao próximo, perseverar e sempre acreditar, não desistir”, declara o pai ensina à filha, Fernanda.

Emocionada, Fernanda ouve atentamente as lições e retribui o carinho do seu genitor.

Muito bom ter meu pai trabalhando aqui, perto de mim. Temos uma relação legal, ele é muito companheiro, presente em tudo na minha vida. Ele é um ótimo pai, sempre do meu lado, me apoiando em tudo”, revela Fernanda.

Atenção que cura – O professor de Biologia e Ciências da Escola Estadual Ovídio Edgar, no Clima Bom, Adeilson Gomes da Silva é pai de duas meninas, Ana Vitória, de 3 anos, e Yasmim dos Santos Silva, de 15. Como pai e educador, ele busca oferecer o melhor para suas filhas.

 Adeilson acompanha Yasmin de perto na Escola Ovídio Edgar foto Valdir Rocha41

Após um problema de saúde acometer Yasmin, Adeilson tirou-a de escola particular e a trouxe para perto de si, na escola pública. Hoje ele a acompanha de perto, como professor, o desenvolvimento da filha e comemora a evolução no tratamento da sua menina.

A escola nos dá todo o suporte para o tratamento dela, que já conseguiu reduzir as mediações. Se ela estivesse em outra escola seria uma preocupação maior para mim. Sinto por não tê-la trazido antes para a escola pública”, revela Adeilson.

Silenciosa, mas observando o pai falar, Yasmim afirma, em poucas palavras, que está feliz pela troca de escola e por estar mais próxima do pai. Ela reclama que o professor “pai” é muito exigente, mas dá nota 10 para ele e o abraça carinhosamente.

Sebastião diz que se sente honrada pela confiança do pai e professor Adeilson Valdir Rocha 118

Gestões acolhedoras – Acompanhando de perto cada caso, os gestores gerais da Araújo Dória e Ovídio Edgar, Ana Adélia de Melo e Sebastião Salustino, demonstram satisfação em poder fortalecer os vínculos entre pais e filhas.

Ana Adélia diz que escola fica feliz em colaborar no fortalecimento da relação pai e filha foto Valdir Rocha 105

Fernanda é uma aluna maravilhosa, não tenho o que dizer. Fernando é um pai dedicado. Ficamos muito felizes e fazemos de tudo para ajudar”, declara Ana Adélia.

Pedimos aos professores uma avaliação diferenciada para ela. Ficamos felizes por ele confiar na escola e satisfeitos por ela já ter conseguido melhorar também sua condição de saúde”, ressalta Sebastião.