Notícia

EDUCAÇÃO

Secretaria de Estado da Educação de Alagoas
Sexta, 09 Agosto 2019 17:10
DIA DOS PAIS

Professor Geraldo é “segundo pai” para dezenas de alunos do Cepa

Ao longo de sua trajetória profissional, Geraldo Macedo descobriu e incentivou talentos do esporte no complexo, mas seu maior orgulho é ter formado cidadãos

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Geraldo com alunos no CDR Geraldo com alunos no CDR Fotos Thiago Henrique
Texto de Texto de Ana Paula Lins

“Eu cruzei oceanos em busca de um coração de ouro”. Os versos de “Heart of Gold”, clássico do roqueiro canadense Neil Young, falam de um homem em uma busca incessante pelo o que há de mais puro na essência humana: a capacidade de se importar e fazer o bem ao próximo. Young nunca conheceu o alagoano Geraldo Macedo, mas o professor de Educação Física que há quase 20 anos atua no Centro de Desporto e Recreação Cleonice Barros de Lima (CDR), no Cepa, dedicou sua trajetória profissional exatamente a isso: fazer o bem e transformar a vida de dezenas de jovens do complexo educacional.

Essa história começa em 1975, quando o jovem de Palmeira dos Índios chega a Maceió com um sonho: ser professor de Educação Física. O amor pelo esporte é uma herança do pai, jogador do CSE.

Quatro anos depois, começaria a trabalhar na Escola Estadual Benedito Moraes, na Pajuçara e, em 1982, ano em que se formou na Universidade Federal de Alagoas (Ufal) ingressava também no Estado como servidor público. Sua primeira escola foi o Moreira e Silva, no Cepa, mas, de lá, sairia para a Fundação Alagoana de Desenvolvimento de Comunidades (Fundec), onde permaneceria até 1997, ano em que retornou ao Moreira Silva. Ficou na escola por três anos, acumulando títulos no futsal. Três anos depois, começaria um novo desafio e que abraçou por completo: a natação e o nado artístico do Cepa, ofertados no CDR para os estudantes das onze unidades do complexo.

Lapidando diamantes - No CDR, Geraldo e os demais professores da equipe, descobriram alguns dos maiores talentos dos esportes aquáticos de Alagoas – o Cepa é conhecido como um celeiro de prodígios da natação e nado artístico.  Mas, seu maior orgulho é, ao longo destes quase 20 anos no centro, ter formado cidadãos e repassado valores como respeito, disciplina, humildade, poder de superação e trabalho em equipe para seus alunos.

Geraldo com alunos no CDR Fotos Thiago Henrique 93

“O que sempre passo para eles é que respeitem, observem seus professores e tirem deles lições para suas vidas. Também buscamos envolver as famílias para que sejam nossas parceiras. Aqui não formamos atletas, formamos cidadãos para a vida. Nossa preocupação maior é com o relacionamento familiar, as notas, a frequência e o emocional de nossos alunos”, declara Geraldo.

Um segundo pai – Para os estudantes que integram as equipes de natação e nado artístico do Cepa, Geraldo é um segundo pai e uma inspiração para uma carreira profissional.

As irmãs Willyane e Jayane Xavier, da Escola Estadual Silveira Camerino, chegaram ainda crianças ao CDR. Hoje, aos 17 e 15 anos, as garotas enxergam em Geraldo uma figura paterna. “Ele é muito importante para todos nós, está sempre do nosso lado e faz com que todos aqui se sintam parte de uma grande família”, afirma Jayane. “Ele é muito acolhedor, nos aconselha bastante e nos passa valores importantes. É alguém com quem sabemos que podemos contar, é uma honra tê-lo conosco”, complementa Willyane.

Lucas e Matheus dizem que é mais que um professor mas um formador de cidadãos Fotos Thiago Henrique 159

Referência - Seus companheiros de equipe Lucas Tarsis e Matheus Flores têm a mesma opinião. “Geraldo é muito mais que um professor ou um técnico, ele é alguém que nos forma para a vida. Com ele, aprendemos que a união e o sentimento de equipe são mais importantes que os talentos individuais”, aponta Lucas, aluno da Escola Estadual Moreira e Silva.

Matheus Flores, que concluiu o ensino médio em 2017 na Escola Estadual Afrânio Lages e atualmente cursa Educação Física na Faculdade Estácio, têm em Geraldo uma inspiração. “O objetivo do Geraldo é formar pessoas que façam a diferença na sociedade. Aqui, aprendemos a sermos humildes, perseverantes e buscamos sempre nos superarmos. Para mim, além de ser uma figura paterna, é um exemplo de profissional”, revela Matheus.

Outro que viu em Geraldo uma referência profissional foi Victor Souto. O acadêmico de Educação Física da Ufal e concluinte do ensino médio pela Escola Estadual Moreira e Silva, foi da equipe de natação e hoje integra o nado artístico do Cepa. Atualmente, começa a vivenciar a prática da profissão, auxiliando alunos em suas primeiras braçadas.

Victor se inspirou em Geraldo para seguir carreira na educação física Fotos Thiago Henrique 168

“É muito difícil você conviver com Geraldo e os demais professores do CDR e não se tornar um bom cidadão. Eles são um exemplo para mim e todos que passam por aqui, pois enxergam os alunos além dos limites da piscina. No meu caso, são também uma inspiração para meu futuro profissional”, ressalta Victor.