Notícia

EDUCAÇÃO

Secretaria de Estado da Educação de Alagoas
Quinta, 07 Novembro 2019 21:55
ENEM

Estudantes da rede estadual revisam conteúdos de matemática e ciências da natureza

Segundo e último dia de provas do exame será neste domingo (10)

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Estudantes se preparam para prova Estudantes se preparam para prova Valdir Rocha, José Demétrio e Milton Guedes
Texto de Karyne Gomes e José Arnaldo

Falta pouco para  o segundo momento de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019: neste domingo (10), os candidatos responderão a 90 questões objetivas de Ciências da Natureza e Matemática.  E para isso, os alunos da rede estadual de ensino fortalecem o seu preparo em aulões e simulados.
 
Na Escola Estadual Moreira e Silva, no Cepa, os alunos tiveram simulados e  aulões de Biologia e Física. A professora Kedma Bertho, de Biologia, aposta em temas como ecologia, genética, biotecnologia, reinos dos seres vivos, citologia e ecossistemas brasileiros. "Desde o começo do ano, trabalhamos assuntos relacionados ao Enem. Estou confiante e otimista em relação à prova”, fala Kedma.
 
Professora Kedma Biologia Moreira e Silva fotos José Demétrio 61
 
Por outro lado, na Escola Estadual Geraldo Melo, no Conjunto Graciliano Ramos dos Santos, 90 alunos de três turmas da 3ª série participaram de aulões para a fixação de conteúdo. Para o professor de Matemática Flávio Marques, estes momentos ajudam a sanar as últimas dúvidas na disciplina. “Trabalhamos a questão para que essa possível dificuldade na resolução seja sanada. Nessa reta final, uma revisão é fundamental. Quanto mais eles revisam, mais chances de fazer uma boa prova melhor”, observa o professor.
 
Professor de Matemática Flávio Marques Geraldo Melo foto Milton Guedes 4
 
Reforço extra – Além dos simulados e aulões, as escolas ainda puderam fortalecer o preparo de seus alunos nas oficinas de Língua Portuguesa e Matemática implantadas pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc) este ano. E, no caso, das escolas de ensino integral, como a Geraldo Melo e a Escola Estadual Afrânio Lages, os Estudos Orientados. “Nestes momentos, nossos alunos têm a chance de trabalhar suas dificuldades de aprendizagem e sanar dúvidas”, informa a diretora adjunta da Afrânio Lages, Luciana Ciríaco.
 
Expectativa – Os estudantes se mostram otimistas para o segundo dia de provas. Pricila Lourenço, aluna da Escola Estadual Moreira e Silva, sonha cursar História na Universidade Federal de Alagoas (Ufal). Ela conta que, apesar do tema inesperado – o acesso ao cinema – conseguiu desenvolver bem a sua redação. "Desde o ano passado que venho me preparando, na 2ª série do ensino médio, já  fiz a prova para testar os meus conhecimentos. E esse ano estou me esforçando ainda mais", complementa.
 
Priscila Lourenço Moreira e Silva fotos José Demétrio
 
João Lucas Ananias, da Escola Estadual Geraldo Melo, também se diz confiante.  10. “Creio que será uma prova difícil, mas estou estudando bastante e espero conseguir um bom resultado”, afirma o estudante, que pretende cursar Fisioterapia. 
 
João Lucas Ananias Estudante da 3ª Série do Ensino Médio 2
 
Já João Chrystian, da Escola Estadual Afrânio Lages, diz que a unidade de ensino promoveu diversas atividades voltadas ao Enem e aponta a robótica como uma  ferramenta a mais para o fortalecimento da aprendizagem – ele integra o grupo de robótica da escola. “Em nossos projetos, trabalhamos principalmente a física, e isso ajuda na prova de exatas”, frisa Chrystian, que concorre a uma vaga no curso de Ciências da Computação. 
 
João Chrystian Escola Afrânio Lages Fotos Valdir Rocha 137
 
Dados - Segundo dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), em Alagoas, 89.826 candidatos farão as provas do Enem. Três municípios concentram 58% das inscrições: Maceió, com 35.580 inscritos; Arapiraca, com 12.850 candidatos e Palmeira dos Índios com 3.685 inscritos.
 
Alunos da Escola Afranio Lages se preparam para o Enem Fotos Valdir Rocha 67
 
Dentre os candidatos, a maioria é do sexo feminino – 54.062 mulheres, enquanto 35.764 são do sexo masculino. O estado contará com a aplicação do Enem para 248 pessoas privadas de liberdade.