Notícia

EDUCAÇÃO

Secretaria de Estado da Educação de Alagoas
Quarta, 25 Março 2020 19:28
PREVENÇÃO AO CORONAVÍRUS

Seduc autoriza compra de produtos de limpeza para as escolas da rede estadual

O valor, de R$ 5 mil, em parcela única, será destinado à compra de material para higienização das escolas e segurança da saúde da comunidade escolar

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Escolas terão verbas para higienização dos ambientes Escolas terão verbas para higienização dos ambientes Thiago Henrique
Texto de José Arnaldo

Seguindo as medidas determinadas pelo Governo do Estado para conter a propagação do coronavírus (Covid-19) em Alagoas, a Secretária de Estado da Educação (Seduc) decretou o repasse emergencial de R$ 5.000,00 (cinco mil reais), a ser repassado em parcela única, para cada unidade de ensino da Rede Estadual. A portaria que autoriza o repasse foi publicada nesta quarta-feira (25), no Diário Oficial do Estado de Alagoas.

A ação visa promover as condições de limpeza e garantir um padrão mínimo de qualidade para o seu bom funcionamento e proteção a toda comunidade escolar, contra os riscos do contágio e infecção do COVID-19 (Coronavírus). O valor custeará despesas com aquisição de produtos de limpeza e higiene individual e coletiva, a fim tornar o ambiente escolar mais seguro para preservação da saúde.

Entre os materiais a serem comprados estão: álcool em gel, álcool 70º, água Sanitária, cloro, desinfetante, papel toalha, sabão em pó, sabão líquido, descartáveis como copos, luvas e máscaras. Os recursos deverão apenas ser utilizados para aquisição de materiais de limpeza e higienização individual e coletiva. Receberão o recurso financeiro todas às Unidades de Ensino da Rede Estadual em funcionamento e com conselho escolar ativo.

Merenda - A portaria que autoriza o fornecimento da merenda, também foi publicada nesta quarta-feira (25). As escolas da rede estadual poderão criar estratégias para dar continuidade ao fornecimento da merenda durante o período de antecipação do recesso/férias escolares, seguindo o cardápio estabelecido pela Seduc. Cada unidade de ensino poderá organizar as formas de prover o fornecimento e os horários diferenciados para atendimento dos estudantes, evitando aglomeração no período da distribuição do alimento/merenda escolar, de modo a atender prioritariamente aqueles que recebem bolsa família ou de maior vulnerabilidade.

Vale ressaltar que a gestão da unidade de ensino que não se sentir segura para fazer essa entrega, não deve fazer. Mais importante do que qualquer atividade mitigadora dos problemas atuais é a vida de cada um. Portanto, a distribuição só será feita se a escola decidir que tem condições de fazer, respeitando as recomendações sanitárias da Secretaria de Estado da Saúde.