Notícia

EDUCAÇÃO

Secretaria de Estado da Educação de Alagoas
Terça, 21 Julho 2020 15:28
ESTUDO COMPARATIVO

Banco Mundial coloca Ensino Fundamental de Alagoas entre os melhores do Nordeste

Com base no relatório, ao considerar a influência do IDH nos resultados, Alagoas sobe cinco posições e é o 2º melhor do Nordeste nos anos iniciais

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
Escola Pedro Teixeira é um dos destaques da rede estadual nos anos finais do fundamental Escola Pedro Teixeira é um dos destaques da rede estadual nos anos finais do fundamental Valdir Rocha
Texto de Manuella Nobre

Estudo comparativo realizado pelo Banco Mundial com base no último Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) de 2017, coloca o Ensino Fundamental de Alagoas entre os melhores do Nordeste. No estudo, ao considerar a influência do IDH [Índice de Desenvolvimento Humano] nos resultados, quando se trata dos anos iniciais, Alagoas sobe cinco posições, fica atrás apenas do Ceará, que é destaque no Brasil e no Mundo, e em terceiro nos anos finais, atrás do Ceará e Piauí.

Em uma semana determinante para a educação pública em todo o país, com a votação que determina o Novo Fundeb no Congresso Nacional, Alagoas reforça a importância do investimento de recursos públicos em educação e mostra que tem feito sim sua lição de casa, tratado a educação pública com a relevância merecida. 

Desde 2015, o governo, por meio da Secretaria de Estado da Educação, tem trabalhado em estratégias tomando como parâmetros verdadeiros exemplos de sucesso e transformação. Iniciou os trabalhos dando autonomia as escolas e colocando os recursos nas mãos dos gestores; aceitou o desafio e passou a implantar o ensino integral nas escolas públicas; Adotou como prática a do processo seletivo dos gerentes regionais, definida não politicamente, mas pelo desempenho no próprio Ideb. 

697f1879 c086 4981 b7ea c3b7d00cd607 1

03d48e14 617f 4646 9a09 61ae5db375c9 1

A revolução com o Escola 10 - Todas estas ações serviram de base e foram passos importantes até um dos pontos-chave: a instituição do maior programa de regime de colaboração entre Estado e municípios já visto em Alagoas em termos de educação, o Escola 10, posteriormente reconhecido como Lei estadual, tamanha sua força e impactos sociais. Para a secretária de Estado da Educação, Laura Souza, “os resultados demonstram a consistência das políticas públicas adotadas no regime de colaboração e da importância da união de esforços para a equidade e qualidade da educação pública de qualidade”.

Em 2017, a escola de maior Ideb no país tanto nos anos inicias foi de Alagoas. E a Escola Municipal Vereador José Wilson Nascimento atingiu 9,9. E a Escola Municipal José Buarque da Silva, nos anos finais, teve a segunda melhor nota no Brasil com 9,6. Ambas unidades de ensino são de Coruripe. Em se tratando de avanços, Alagoas também se destacou no percentual de municípios que cresceram no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica: mais de 83% avançaram e colocou o Estado em lugar 3°, atrás apenas do Ceará e Minas Gerais.

Cinco Pilares em Alagoas - O relatório do Banco Mundial destaca ainda dentre os cinco pilares aplicados para gerar os impactos no aprendizado, os quais estão enraizados e balizam o Escola 10 de Alagoas, quais sejam: a) incentivos para municípios que atingirem resultados na educação; b) assistência técnica às redes; c) Liderança política sustentada, colocando a educação como centro de pauta geral do governo; d) municípios com autonomia e responsabilização pelos índices educacionais; e) monitoramento contínuo do aprendizado seguido de ação.

“Nunca em Alagoas tínhamos vivenciado um regime de colaboração tão consistente entre Estado e municípios voltado para educação pública”, reconhece o presidente da Undime-AL, Rubens Araújo.