Notícia

EDUCAÇÃO

Secretaria de Estado da Educação de Alagoas
Quinta, 15 Outubro 2020 14:17
REFERÊNCIA

Gerências Regionais apresentam casos de sucesso da rede estadual no IDEB 2019

Lives acontecem no Youtube; apresentações da 1ª e a 2ª Geres já estão disponíveis

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
live da 2ª Gere live da 2ª Gere
Texto de Ana Paula Lins

O resultado da edição 2019 do Índice Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) trouxe muitas conquistas para a Educação Pública de Alagoas: os municípios alagoanos alcançaram o 2º lugar nacional no alcance das médias do índice nos anos iniciais do ensino fundamental – ficando atrás apenas do Ceará – com a rede pública superando as projeções estipuladas para o ensino fundamental (crescimento de 7,54% nos anos iniciais e 13,3% nos anos finais) e tendo um avanço de 8,33% no ensino médio em comparação com 2017. E para expor alguns destes casos de sucesso na rede estadual, as Gerências Regionais de Educação (Geres) iniciaram uma série de lives no Youtube.

Live com escolas da 1a Gere foto reprodução 2

As primeiras transmissões foram realizadas pela 1ª e 2ª Geres, que cobrem, a Baixa Maceió, Paripueira, Marechal Deodoro, São Miguel dos Campos e municípios vizinhos. Ambas as transmissões podem ser conferidas no canal do Youtube de ambas as gerências: 1ª Gere Seduc e 2ª Gere Alagoas.

Superação – Com mediação da gerente Lidiana Costa e da técnica Tamara Belmira, a live da 1ª Gere apresentou seis casos de sucesso no ensino fundamental e médio que superaram as metas estipuladas pelo Ministério da Educação (MEC), algumas alcançando inclusive a pontuação esperada apenas para 2021: as escolas estaduais Virgínio de Campos (6,3) e Maria Rita Lyra (5,5) nos anos iniciais; Tiradentes (5,9) e Fernandes Lima (4,8) nos anos finais e Edmilson Pontes (4,9) e Maria das Graças de Sá Teixeira (4,6) no ensino médio. Dentre estas, quatro são unidades de ensino integral.

Rosykeilla diz que Inácio traçou plano estratégico foto reprodução

“Tivemos um resultado excelente em nossa regional, com escolas que não tiveram IDEB em 2017 conseguindo pontuação em 2019. E o desempenho das unidades de ensino integral comprova que este é um modelo de excelência e que dá certo”, frisa Lidiana, destacando ainda a importância da mobilização e do apoio pedagógico oferecido às escolas pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc) via Programa Escola 10.

Para as escolas Virgínio de Campos e Maria Rita Lyra, o desempenho demonstra um trabalho de superação. A primeira foi a maior nota da regional nos anos iniciais no fundamental e recuperou ainda a pontuação dos anos finais, não computada em 2017. Já a Escola Maria Rita Lyra, que não apresentava IDEB desde 2013, conseguiu ultrapassar as metas do MEC para 2021. “O ensino integral foi um presente para a nossa comunidade, que é muito carente. Conseguimos tirar muitas crianças da ociosidade”, comemora Chiara Campos, gestora do Maria Rita Lyra.

Já nos anos finais, o Colégio Tiradentes alcançou a maior nota da regional focando em projetos de incentivo à leitura e estimulando a participação em concursos de redação e olimpíadas de conhecimento. Por outro lado, para a Escola Estadual Fernandes Lima, o desafio foi mobilizar cinco turmas de 9º ano e três de 3ª série do médio em um contingente de 1.700 alunos. “O Programa Escola 10 desempenhou papel fundamental na melhoria de nossos índices, trazendo um novo olhar para a prova e por meio das apostilas que reforçaram a aprendizagem de matemática e língua portuguesa”, afirma Michele Lins, diretora da Fernandes Lima.

Para as escolas Edmilson Pontes e Maria das Graças, a união da equipe e os laços afetivos que unem as instituições às suas comunidades escolares fizeram o diferencial no resultado do ensino médio. “Temos um grupo motivado e que estimula no aluno a busca pelo conhecimento. Aqui, o estudante vê no professor um amigo”, resume Ivanilson Santana, diretor-adjunto da Edmilson Pontes.

Compromisso – Na 2ª Gere, que compreende São Miguel dos Campos e municípios vizinhos, a live mediada pela gerente Heline Mariane e pela chefe de rede Cislaine Tenório destacou as escolas Edleuza Oliveira (São Miguel dos Campos), com IDEB 4,8; Padre Aurélio Gois, de Junqueiro, com nota 4,2; Josefa Cavalcante Suruagy, de Boca da Mata e Inácio de Carvalho, de Coruripe, ambas com 4.0. Todas as escolas da regional são exclusivamente de ensino médio.

“Em 2017, tivemos sete unidades avançando no IDEB e, em 2019, todas as nossas escolas tiveram resultado no índice. Todas são instituições com equipes incríveis e motivadas, esse desempenho é fruto do trabalho de grandes profissionais”, diz a gerente Heline Mariane, frisando que o Programa Escola 10 foi “um presente para a comunidade educacional”. 

Para a Escola Estadual Inácio de Carvalho, a nota 4,0 é consequência de um plano de ação estratégico que mobilizou toda a comunidade escolar. “Buscamos engajar a todos, com atividades  como maratonas, gincanas, simulados, premiação das turmas com maior participação. Isso fez com que mudássemos a realidade de 2017, quando não tivemos nota”, relata Rosikeylla Pereira, uma das diretoras da Inácio.

Quem também não teve IDEB em 2017 – mas por ter sido inaugurada neste mesmo ano – é a “caçula” da regional, a Escola Estadual Edleuza Oliveira, de São Miguel dos Campos. E o resultado não poderia ter sido mais positivo: 4,8, melhor nota dentre as escolas da regional e a terceira melhor nota do ensino médio dentre as unidades da rede estadual (empatada com as escolas Senador Rui Palmeira, de Arapiraca e Delmo Ferreira, de Jundiá).

Heline comemora resultados da 2a gere foto reprodução

A diretora Alexsandra Rodrigues lembra que a escola, desde o início buscou ser uma referência positiva para o conjunto Hélio Jatobá III, na parte Alta da cidade. “Ela foi construída onde antes era um terreno baldio e trouxe um modelo inédito na região, o ensino integral. Desde o início, pensamos em ações para integrar a comunidade, para que ela entendesse que este é um patrimônio que traria mais dignidade para as suas vidas”, conta a gestora, elencando ações como busca ativa, redução do abandono, correção de fluxo, formação continuada e interdisciplinaridade como algumas das práticas essenciais para o bom desempenho no IDEB.

Novas lives - Ainda este mês, novas lives serão realizadas com outras Geres para a exposição de casos de sucesso do IDEB 2019 na rede estadual de ensino.

Live da 2a gere foto reprodução